3 Comentários

  1. Víctor

    Parabéns, Márcio!

    Gostei do texto! Tenho uma pergunta para iniciar nossa discussão. A pré-compreensão de que fala Gadamer, tem uma relação com seu discurso sobre a importancia da tradição. Usando uma frase de Ricouer para ilustrar minha pergunta: “a história precede e antecipa a reflexão”. Ou seja, existe uma relação entre preconceito e tradição em Gadamer? A ques tão da tradição, parece-me que fica implícito no seu texto. Estou certo?

    Responder
  2. Márcio Henrique

    Márcio Henrique

    A tradição, tão combatida pelo iluminismo, ávido de progresso, fez desacreditar não somente os preconceitos como também a tradição. Na nossa leitura, há uma relação entre ambas sim, porque a tradição não é fruto do acaso, mas de uma experiência que perpassa as idades. Na mesma linha, os preconceitos são inerentes ao sujeito, pois ninguém parte do ‘nihil'; há uma ideia que nos foi incutida e que não se originou em nós mesmos, mas num tempo anterior; tal ideia é o pressuposto para nossas discussões e ações.
    Muito grato pelo questionamento.

    Responder
  3. Rodrigo Artur

    Excelente artigo, no meu modo de pensar: claro, objetivo, sucinto, bem escrito – gramaticalmente falando – e, sem contar, atingiu a proposta do autor. Parabéns!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>