8 Comentários

  1. joelffrederico

    Deuses e divindades não existem, são fábulas demoniacas da mitologia com a finalidade de afastar o Homem de seu Criador, que na Toráh no Hebraico antigo em Genesis 1; Ele Aparece como ULHIM, corrompido por Elohim, que traduzido é Todo Poderoso e Único Criador, Ele não é um deus nem com letras maiúscula, Ele é O Eterno e Supremo Pai Criador, até os dias de hoje os Judeus, palavra também corrompida não O reconhece como um deus, por isso chamam-no por; O ETERNO, PAI CRIADOR, SOBERANO E ÚNICO, TODO PODEROSO, PAI CELESTIAL, ETC, mas nunca como deus, por causa do mundo moderno e suas traduções corrompidas da Bíblia eles escrevem, D-us, para não pronunciar o termo blasfemo, zeus, de onde se origina a palavra deus adotado sobretudo pela igreja catolica Romana. portanto O SUPREMO PAI E TODO PODEROSO CRIADOR, não é um deus, Ele sempre eternamente existiu antes de toda essas mitologias.

    Responder
    • Rodrigo Artur

      Joel, certamente toda crítica é de valia, visto que, de certo modo, provoca tanto o emissor quanto o receptor a interagir-se com o conhecimento. Porém, se você observar o que escrevi, virá que não se trata de um querer – subjetivo – afirmar ou não a existência de Deus. O objetivo do artigo foi expor o pensamento de Anselmo, tendo em vista o tempo e o contexto social em que este viveu, que tem por finalidade provar racional e silogísticamente a existência de Deus.
      Obrigado pela sua colocação. Muito contribuirá nas minhas inquietações e, consequentemente, nos meus estudos acerca deste conceito tão abrangente e profundo na filosofia, como expus no artigo.

      Responder
  2. Joel

    paz para Todos em nomem do Messias
    Prezado Rodrigo Artur

    Perdoe-me a intromissão, não pretendi abrir contenda, apenas expor como creio a respeito de deuses e divindades.
    Descuplpe-me se entrei em campo indevido, lendo melhor o seu artigo, vi realmente que o exposto é de abrangência diferente e interessante, vou estudar mais o conteúdo, não para opinar, mas para compreender e aprimorar a minha pesquisa.
    Grato pela resposta.
    Páz.

    Responder
  3. Eudes Arruda

    Parabéns pelo artigo. Muitos, como Nietzsche, declararam a morte de Deus, no entanto, pessoas como você consegue mostrar que ele existe está vivo e passa bem.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *