2 Comentários

  1. João Paulo

    Meu caro amigo Ildeu.
    Parabéns pelo artigo, ficou muito bom.
    Esta reflexão de Boécio é muito profunda, nos revela algo da nossa intimidade: a felicidade, que tanto desejamos. Acho interessante, que a posse da felicidade, segundo Boécio, encera em si todos os nossos desejos, isto me faz pensar, que este desejo é um desejo absurdo, um desejo infinito, como disse Lévinas: que o eu tem desejo do infinito.

    Responder
  2. Antonio Claudio Zanuto

    Jesus disse no seu evangelho “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” (São João 14,6). Creio também que a felicidade que é a vida plena e infinita, só se pode ter por essa via, assim, se nos empenharmos em seguir Jesus, através da prática de seus ensinamentos, principalmente e inclusive o amor aos inimigos, poderemos vislumbrar a verdadeira felicidade!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>