Uncategorized

Lucas Vilela Gonçalves [1] A ideia do Bem em Aristóteles A discussão sobre a Ideia do Bem é bastante recorrente na filosofia grega e encontra grande importância em dois dos maiores filósofos do período, Platão e Aristóteles, sendo que esses dois expoentes apresentam essa temática de modos diferentes. Nesse primeiro momento, o foco estará apenas …

Continue reading A INTERPRETAÇÃO ARISTOTÉLICA SOBRE A IDEIA DO BEM

José Victor Ferreira Santos Mateus Lopes de Carvalho INTRODUÇÃO No decorrer da história, a quebra de paradigmas, desconstrução e construção de conceitos, mudanças de metodologia, sempre fizeram parte da constituição da sociedade em todos os seus âmbitos. Com o findar do século XIX e a chegada do século XX não poderia ser diferente: díspares transformações …

Continue reading A ESTÉTICA VANGUARDISTA DO EXPRESSIONISMO NA OBRA O GRITO DE EDVARD MUNCH

Ihudison de Paula Coelho Graduação, aulas, estudos de obras da filosofia, trabalhos, entre outros. Será que tudo o que se aprende faz com que se formem filósofos ou historiadores da filosofia? Questionamento intrigante. Este é problema desenvolvido pelo filósofo Oswaldo Porchat Pereira em seu texto intitulado Discurso aos estudantes sobre pesquisa em Filosofia. O problema …

Continue reading HISTÓRIA DA FILOSOFIA: FILOSÓFICA OU NÃO?

Sandro José Viana Martins INTRODUÇÃO O pensamento do filósofo Martin Heidegger consiste em reavaliar a questão epistemológica acerca do conhecimento, acenando para os equívocos dos filósofos precedentes e colocando, para a aquisição de um conhecimento seguro, a analítica existencial. O fundamento, foco da metafísica tradicional, era buscado numa dimensão transcendental o que, segundo a concepção …

Continue reading A QUESTÃO DO SER EM HEIDEGGER

Eudvanio Dias Soares* Resumo: O presente trabalho objetiva apresentar um estudo sobre o tempo, fundamentado na Física de Aristóteles e especialmente na obra Os sentidos do tempo em Aristóteles de Fernando Rey Puente. Objetiva ainda expor algumas considerações sobre a bifacialidade do tempo e, com isso, suas instâncias temporais: passado, presente e futuro, levando em …

Continue reading PASSADO, PRESENTE E FUTURO EM ARISTÓTELES

Eudvanio Dias Soares* Resumo: Michel de Montaigne, no ensaio I, 20 De como filosofar é aprender a morrer, faz uma análise da morte e do morrer, procurando respaldar-se nos argumentos de escolas helenísticas de forma livre e pretensiosa, uma marca do seu modo de escrever. O presente artigo visa mostrar uma análise acerca de como …

Continue reading A MORTE E O MORRER EM MONTAIGNE: um diálogo com o estoicismo e o epicurismo

Carlos Heitor Fideles¹   Considerações iniciais A relação entre fé e razão sempre se mostrou protagonista de diversas discussões e obras, sobretudo por trazer consigo o problema dos limites de uma e outra. Na filosofia da Idade Média, esse tema acabou ficando sublinhado, uma vez que diante da influência do cristianismo foram desenvolvidos temas complexos …

Continue reading FÉ E RAZÃO NO MONOLÓGIO E NO PROSLÓGIO DE ANSELMO DE CANTUÁRIA

Carlos Heitor Fideles¹ Resumo: O presente artigo busca apresentar qual o sentido da filosofia para Theodor W. Adorno, a partir de seu texto “Actualidad de la filosofia”. Para tanto, se torna necessário percorrer um caminho que passa pela compreensão da filosofia contemporânea para o autor e como ele acredita que ela deve se comportar, passando …

Continue reading O SENTIDO DA FILOSOFIA EM “ACTUALIDAD DE LA FILOSOFIA” DE THEODOR W. ADORNO

Carlos Heitor Fideles¹ Pensar Deus sempre foi um desafio para a Filosofia. Muitos foram os que fizeram de Deus objeto de seu pensamento, porém poucos conseguiram tratar de Deus racionalmente com a profundidade de Tomás de Aquino. Neste trabalho buscaremos apresentar a compreensão de Tomás acerca da essência e da existência de Deus, mostrando como …

Continue reading EXISTÊNCIA E ESSÊNCIA DE DEUS SEGUNDO TOMÁS DE AQUINO

Hércules Amorim Werneck¹ Resumo: O presente artigo falará de forma atenuada sobre alguns conceitos da psicanálise freudiana, seu pensamento a respeito da religião bem como suas justificativas sobre o surgimento e seu funcionamento na vida humana. Para falar da questão religiosa, Freud se vale justamente de sua teoria do desenvolvimento e aponta fatores desde a …

Continue reading A RELIGIÃO EM SIGMUND FREUD